O técnico Tarcísio Pugliese (foto) está bem próximo de voltar a trabalhar. Recentemente, ele foi sondado pelo Bragantino que fechou com o velho conhecido Marcelo Veiga e pelo Joinville que acabou acertando com o Rogério Zimmermann. Pugliese tem mantido conversas com pessoas ligadas ao futebol e crê que em breve terá novidades para a temporada 2018.

“Estamos analisando algumas propostas visando os Estaduais de 2018. Tive conversas com clubes da Série C, mas não houve o acerto desejado. Agora, é ter calma e buscar a melhor proposta”, comentou o jovem treinador ao site Grande Área.

“Tenho feito cursos e dado palestras. Estou animado. Mesmo sem clube continuo a trabalhar. A gente não pode parar nunca. Estou bem e pronto para os novos desafios”, finalizou.

Mais de Tarcísio Pugliese!
Formado em Educação Física e Medicina Desportiva pela renomada Unicamp, Pugliese começou sua carreira no futebol em 1999, trabalhando como auxiliar técnico, nas categorias de base da Ponte Preta. Posteriormente, rodou alguns clubes do Brasil, na função de preparador físico, até 2006, como estreou como técnico no Guaçuano, de São Paulo.

Dentre as conquistas, estão dois títulos estaduais com a Luverdense, em 2007 e 2009. Em 2014, ele ainda foi campeão, pelo Icasa, da Taça Padre Cícero. Mas foi no Ituano que o jovem treinador se encontrou. Tarcísio Pugliese chegou ao Ituano em 2014 para disputa da Série D do Brasileiro e realizou uma grande campanha, chegando às oitavas de final ao ser eliminado nos pênaltis, no Maranhão, diante do Moto Club.

Em 2015 manteve o clube na elite do paulista ficando na 11ª posição, além de chegar à final da Copa Paulista após 13 anos, ficando com vice-campeonato. No mesmo ano realizou sua melhor campanha na Copa do Brasil e chegou às oitavas de final.

Já em 2016 o treinador teve seu contrato renovado pela diretoria do Ituano e realizou boa campanha no Paulistão (10ª posição), apenas a um ponto das quartas de final. Já no Brasileiro da Série D chegou às quartas de final. Em 2017, o treinador iniciou o Paulistão e deixou o clube na 10ª posição da classificação geral e, de quebra, se tornou o técnico que mais dirigiu o clube com 87 jogos oficiais.

Fonte: Futebol Interior