Apenas 11 clubes de 68 da Série D venceram os dois primeiros jogos. Dois deles no grupo 13 que se enfrentaram nesta rodada. Se o Ituano há 5 anos faz boas campanhas e conquistou dois títulos Paulistas neste século, o Brasiliense já disputou o Brasileiro Série A e foi vice-campeão da Copa do Brasil no mesmo período. O confronto entre Ituano e Brasiliense poderia ter sido na Série B. “Foi um jogo de nível técnico bom. Nível tático bom. E que exigiu muita entrega e concentração de nossa equipe. O Brasiliense é de um calibre muito forte. De jogadores experientes e bons tecnicamente e que exigiu muito da gente. Isso serve para fortalecer nosso grupo. Vamos valorizar este empate” comentou Vinicius Bergantin após o empate em 1×1 no Novelli Júnior. Aliás, o equilíbrio entre os dois clubes é histórico. Em 7 jogos pela Série B foram 3 vitórias de cada lado e um empate. Neste sábado foi o segundo empate entre ambos. “Foi um jogo de Série B. Muito pegado, tático, trabalhando muito a bola e buscando jogar ofensivamente. Felizmente conseguimos garantir um ponto e agora vamos jogar na casa deles” disse Luizinho marcou o gol de empate. Os dois gols foram marcados no segundo tempo. Domingo que vem os dois voltam a se enfrentar na Boca do Jacaré em Taguatinga.

Ituano e Brasiliense mandaram a campo a mesma formação do último jogo. Bem postado na defesa e comandado pelo capitão Lucio, pentacampeão mundial, o Brasiliense foi um pouco melhor no primeiro tempo. Finalizou a primeira bola para a defesa de Pegorari. O bom goleiro do Ituano fez outra defesa em chute de Peninha ao cobrar falta. O Ituano chegou numa cobrança de falta de Correa e num desvio de cabeça de Fellipe. No segundo tempo, o Brasiliense começou atacando. Pegorari fez outra defesa em chute de Peninha. O Ituano ameaçou em bom chute de Paulinho Dias de fora da área. O goleiro Sucuri com um tapinha colocou para escanteio. Vinicius Bergantin colocou em campo Luizinho e Marquinho e o Ituano passou a ser mais ofensivo. Num contragolpe rápido o Brasiliense foi eficiente. Maikon Leite arrancou em velocidade e tocou para Edno que esperou a chegada da defesa e soltou para Romarinho que bateu cruzado para fazer 1×0. No minuto seguinte, Vinicius colocou Angelotti no lugar de Claudinho. Angelotti na primeira bola fez a jogada do gol do empate. “Angelotti é um excelente jogador. Ele sempre infiltra na área e busca fazer este passe forte. Quando vi que o Gui Mendes recebeu de costas e ele infiltrou, procurei fechar o primeiro pau para aproveitar o cruzamento” detalhou Luizinho.

Este foi o terceiro jogo do Luizinho que chegou para a disputa da Série D. Ele entrou nos três jogos até aqui. No Espírito Santo, fez uma das assistências para o gol de Gui Mendes. Agora no Novelli marcou o seu primeiro gol. “Está bom, mas sempre quero melhorar. Agradeço meus companheiros que me abraçaram quando cheguei ao Ituano” afirmou Luizinho. O jogo tático agradou os torcedores que compareceram ao Novelli. O técnico Vinicius Bergantin valorizou a partida. “Foi difícil. Nós já sabíamos da postura defensiva deles e tentamos povoar o meio campo e dar amplitude com alguns jogadores. O primeiro tempo foi bastante difícil. Eles jogaram com esta linha de 5 na defesa e tivemos bastante dificuldades. No segundo tempo, quando conseguimos tirar alguns destes jogadores desta linha de 5, conseguimos chegar com qualidade no ataque. Foi um jogo difícil e temos que buscar alguns meios para o jogo de volta em Brasília. A preparação nesta semana será cheia de detalhes para a próxima partida” comentou Vinicius. Com o empate, Ituano e Brasiliense seguem na liderança do grupo com 7 pontos. “Do jeito que se desenvolveu a partida, sofrendo um gol na parte final e buscar o empate, temos que valorizar este ponto. Também pela postura do Brasiliense que se mostrou muito bem treinada e que soube jogar uma partida difícil fora de casa. Vamos valorizar sim este ponto conquistado” finalizou Vinicius.

Fonte: Ituano FC
Foto: Miguel Schincariol