O “toró” que caiu uma hora antes do início do jogo parecia anunciar a chuva de gols que o estádio Novelli Júnior receberia na tarde deste sábado. Pressionando desde o primeiro minuto, o Ituano impôs o seu ritmo de jogo e voltou a golear o Serra, desta vez por 4×0. O jovem Gui Mendes mais uma vez marcou três gols num mesmo jogo. “Muito feliz pelos três gols que fiz hoje na partida. Muito feliz pela vitória da equipe. E feliz pelo meu desempenho. Isso é fruto de muito trabalho. A gente vinha de uma vitória sobre eles por um placar elástico. A gente manteve os pés no chão e conseguimos fazer o placar no primeiro tempo. E isso ajudou bastante” comentou o atacante, que fez o seu segundo hat-trick no campeonato. O técnico Vinicius Bergantin comemorou o primeiro passo alcançado na competição. “Muito contente por ter alcançado esse primeiro objetivo. Muito se falou que foi fácil o jogo lá no Espírito Santo. Quem esteve lá viu que até os 30 minutos estava difícil o jogo. Mas fomos muito eficientes. E hoje nós entramos com o espírito de matar o jogo. Conversamos bastante durante a semana. Trabalhamos assim, para começar forte e não dar brecha para o azar. Nós sabíamos que o Serra tinha a vitória como o único resultado que os mantinham vivos na competição. E a gente tinha quase como que obrigação a vitória por estarmos jogando em casa e pela situação no campeonato. Encaramos de forma muito boa esta partida e praticamente definimos o jogo no primeiro tempo” declarou o treinador, que nesta partida chegou aos 60 jogos no comando do clube.

O Ituano iniciou o primeiro tempo partindo para cima do adversário. E logo aos 4 minutos de jogo surgiu a primeira oportunidade. No cruzamento de Marquinho da direita, a bola cruzou toda a extensão da grande área até chegar a Serrato do outro lado, que chutou para a defesa do goleiro Walter. Pouco depois, em cruzamento da esquerda, Corrêa cabeceou livre e o goleiro espalmou para escanteio. No lance seguinte, em jogada pelo meio, Corrêa tocou para Gui Mendes ficar de frente para o gol. Mas o atacante foi travado na hora da conclusão. De tanto insistir, o gol do Ituano saiu. Corrêa cobrou escanteio, Claudinho desviou e Gui Mendes apareceu no segundo pau para completar e abrir o placar aos 16 minutos de jogo. O Ituano quase aumentou o placar no minuto seguinte. Gui Mendes recebeu a bola, avançou e chutou para nova defesa do goleiro Walter. Mas aos 18 minutos, saiu o segundo gol. Pacheco recebeu na direita e fez o cruzamento para Gui Mendes desviar e aumentar o marcador. Depois do segundo gol, o Ituano passou a tocar mais a bola, buscando os contra-ataques. Até que ele veio aos 41 minutos do 1º tempo. Depois da cobrança de escanteio do Serra, a zaga do Ituano afastou e Marquinho arrancou até a entrada da grande área e bateu no gol. O goleiro Walter espalmou e na sobra Gui Mendes, que ficou dois jogos sem marcar, aproveitou o rebote para fazer o seu hat-trick no jogo. “Não tenho preocupação. Foram dois jogos contra a forte equipe do Brasiliense. E eles têm esse fator de marcar bem. A gente fez um bom jogo lá. Não tive chances, mas busquei bastante o jogo. E agora é trabalhar forte. Às vezes eu não vou fazer o gol, mas vai ser outro companheiro. Outras vezes será um companheiro quem irá fazer três gols num jogo. Assim é a equipe” declarou o atacante, que é o artilheiro da Série D com 7 gols. Antes do final do primeiro tempo, o Ituano chegou ao quarto gol. No cruzamento de Peri, Serrato apareceu para tocar no canto direito e fazer 4×0.

No segundo tempo, com o placar praticamente definido, o jogo caiu de produção. Mesmo não pressionando, o Ituano ainda teve chances de aumentar o marcador. Primeiro com Gui Mendes, que tentou por cobertura, mas o goleiro defendeu. Na outra oportunidade, Claudinho bateu colocado e acertou o travessão. Na melhor chance do Serra, Peu cobrou falta, a bola desviou na barreira e o goleiro Pegorari defendeu. Nem mesmo após a expulsão de Serrato, a equipe do Espírito Santo ameaçou o gol do Ituano. “Acho que a expulsão do Serrato foi um lance de jogo. Um pouco dura a decisão do árbitro. Mas isso está num pacote. De repente é a característica de algumas escolas do Mato Grosso. Nunca pegamos um árbitro dessa escola. Mas faz parte do jogo. Temos um elenco para rodar e dar oportunidades. Eu sempre bato na tecla que a gente não tem uma equipe dos 11 ideais, mas sim do elenco ideal. Então, será uma semana diferente e produtiva para a gente ter mais uma variação de escalação e sistema de jogo também” disse o treinador, já pensando na próxima meta a ser alcançada. “Agora a gente quer concretizar o primeiro lugar do grupo. Vai ser um jogo difícil contra o URT, já desclassificado. A princípio, teremos as trocas pelos cartões. E será até um desafio para mim. Porque será uma formação diferente e provavelmente com jogadores que não iniciaram uma partida ainda” concluiu Vinicius Bergantin, que está invicto nesta Série D com três vitórias e dois empates.

Fonte: Ituano FC