Um espaço conquistado pelo talento. Contra a desconfiança da torcida, o carioca Ronald se firmou como opção para o técnico Rogério Ceni no elenco do Fortaleza Esporte Clube. Das apostas da diretoria, chegou para ocupar vaga entre os volantes, mas a evolução o credenciou a atuar em novas funções.

O experimento máximo ocorreu na primeira partida da final do Campeonato Cearense, ao ser titular no Clássico-Rei da última quarta-feira (30) durante os 90 minutos. Em campo, foi utilizado nas faixas laterais – como um ponta – e serviu para preencher melhor o sistema defensivo tricolor.

Ao todo, desde o anúncio oficial em agosto (foi o último contratado do Leão do Pici), são sete partidas (três como titular) e dois amarelos. O escopo principal é o recente: participou dos últimos seis jogos do clube na temporada, entre Campeonato Cearense e Série A do Brasileiro.

Com o calendário apertado e a necessidade de um elenco mais numeroso, a avaliação interna é de um reforço que chegou com personalidade, adaptou-se rapidamente ao sistema tático da comissão técnica e está em franca evolução no âmbito individual.

Atleta de confiança

O contexto o inclui no seleto grupo de atletas de maior confiança do comandante. Ceni trabalha o rodízio no esquema 4-2-4 de acordo com o vigor físico do plantel e as características dos adversários. É fato que todos precisam estar aptos, mas há quem tenha mais chance além dos 11 escalados: Marlon, Gabriel Dias, Carlinhos, Yuri César e Jackson – agora Ronald.

“Apesar de ser volante, faz um terceiro homem de meio, de tripé, como é Fernando Sobral (do Ceará) ou Marlon. Ele pode jogar aberto, não entrega como um ponta, com certeza, mas tem uma boa qualidade técnica, relação com a bola, e ajudou bastante”, explicou Ceni após o Clássico-Rei.

Das partidas em que foi acionado, o atleta atuou diante de Goiás, Flamengo, Sport, Grêmio, Internacional e Santos. A principal ação desempenhada foi de marcação, seja com preenchimento dos lados ou mais centralizado à frente dos defensores. Com qualidade no toque, é alternativa na saída de bola e proporciona lançamentos verticais para municiar o sistema ofensivo.

Segundos dados do SofaScore, site especializado em estatística, o atleta de 23 anos sofreu menos de um drible por jogo na Série A, tem 91% de acerto no passe e apresenta a maior média de desarme do time na competição (1,7 por exibição).

Situação contratual

Ronald pertence ao Juventus de Jaraguá/SC e está no Fortaleza devido contrato de empréstimo até o fim da Série A, em fevereiro. No acordo entre as partes, a diretoria leonina pode exercer opção de compra com valor fixado após encerramento do vínculo.

O reforço foi indicado pelo Centro de Inteligência do Fortaleza (CIFEC), que mapeou uma série de atletas com perfil de atuação mais direcionado para o modelo de jogo de Ceni. Antes, o time havia sondado para a posição de volante peças com mais bagagem na carreira: como Elias (livre no mercado, acertou com Bahia) e Raul (com contrato próximo do fim no Vasco, foi para o Bragantino).

Fonte: Diário do Nordeste
Foto: Kid Júnior